Você entende a diferença entre persona e público-alvo ou ainda está com dúvidas em relação ao tema?

Saiba que entender esses dois conceitos pode alavancar suas vendas e fazer toda a diferença para o seu negócio.

E foi para te ajudar com isso que escrevi o artigo de hoje. Entenda abaixo, de uma vez por todas, esses conceitos tão importantes!

 

O que é público-alvo e o que é persona?

Ambos os conceitos tratam da mesma coisa, a definição do seu cliente em potencial, daquele consumidor que você quer focar a sua estratégia de vendas.

No entanto, o grande diferencial é que o público-alvo é uma definição genérica. Enquanto a persona é uma definição muito mais detalhada.

Na definição do público-alvo, você pode utilizar informações como:

  • Gênero
  • Faixa de idade
  • Nível de escolaridade
  • Profissão
  • Nacionalidade, região do país, ou cidade em que a pessoa vive, dependendo dos objetivos do seu negócio

Um exemplo de público-alvo seria:

Mulheres, de 20 a 25 anos, sem nível superior, que fizeram um curso de coaching recentemente e moram em São Paulo.

Já na definição da persona, usamos dados muito mais específicos. A ideia é definir um perfil semifictício, usando informações como:

  • Nome
  • Idade
  • Renda mensal
  • Profissão
  • Estilo de vida
  • Hábitos de compra
  • Desejos e/ou sonhos
  • Desafios e frustrações.

Veja abaixo um exemplo de persona:

Juliana tem 25 anos e, recentemente, fez um curso de coaching. Atualmente, ganha cerca de R$ 1.500,00 com a profissão e busca um curso que a ajude a aumentar essa renda. Investe em cursos com frequência, para se aprimorar.

Sonha construir uma carreira nessa área e alcançar a prosperidade financeira. Embora suas clientes sempre deem um feedback positivo sobre seu trabalho, ela não sabe como encontrar novos clientes.

Percebe a diferença?

Enquanto o público-alvo define um grupo de pessoas, a ideia de usar o conceito de persona é definir, com detalhes e de maneira bem específica o perfil do seu cliente.

 

Público-alvo ou persona? Qual devo utilizar?

Podemos dizer que os dois podem ser utilizados por qualquer modelo de negócio. Mas, como você já deve ter percebido, a persona oferece muito mais informações relevantes sobre o seu cliente em potencial.

Por isso, se você tem um produto e está começando o seu próprio negócio, utilizar o público-alvo pode até funcionar.

No entanto, com o tempo, o ideal é que você colete dados e vá criando a sua persona. Isso vai te dar muito mais informações para que você possa divulgar seu produto de forma efetiva.

Na hora de criar um anúncio, uma copy e, até mesmo, os artigos para o blog e postagens para as redes sociais, ter sua persona bem definida vai te ajudar a obter o máximo de cada uma dessas estratégias.

Isso vai te dar insights, por exemplo, sobre a linguagem que deve utilizada. Sobre como você pode utilizar o storytelling para se conectar com essas pessoas. E também sobre quais as melhores plataformas para encontrar seus clientes em potencial.

E tudo isso vai te permitir criar conexões mais fortes com seus clientes em potencial. Logo, você consegue tocar essas pessoas e alavancar as suas vendas.

Espero que você tenha gostado dessas dicas! E que elas te ajudem a conquistar os resultados desejados com o seu negócio.

 

 

Comentários