Não tem como negar a febre que Pokemon Go é. O mundo parou por causa desse jogo! E para quem tem interesse em marketing, entender de onde veio esse sucesso pode ser o ingrediente que falta para seu negócio. Quer ver?

Inicialmente, o que quero te dizer é que o sucesso do jogo, ou mesmo do criador dele, não foi repentino. Não veio do nada. Havia o cenário perfeito para que a estratégia de marketing funcionasse, e o cara soube usar isso a favor da criação dele.

E você logo vai entender porque estou te dizendo isso. Se quer descobrir qual a lição de marketing você pode tirar do Pokemon Go, continue lendo este artigo e assista meu vídeo abaixo. Nele, explico um pouco melhor sobre a experiência do criador do jogo e como ele fez para chegar onde chegou.

CLIQUE e Inscreva-se no canal:

Toda estratégia de marketing de sucesso é uma construção

É bem possível que você tenha sido um dos muitos fãs de Pokemon no início dos anos 2000, ou ainda viu seus filhos assistindo a esse desenho.O sucesso da série é tremendo, e o Pokemon Go não foi o primeiro produto nem jogo baseado no desenho.

Porém, não houve nenhum outro que tenha feito tanto sucesso. O Pokemon Go rende agora 2 milhões de dólares por dia, imagine isso! É mais do que muita empresa gigante ganha por ai!

E diante de números assim, será mesmo que o sucesso do jogo foi de um dia para o outro? Acho que para entender, de verdade, de onde veio essa febre, precisamos entender a história da criação do jogo.

O nome do criador do Pokemon Go é Jon Hanking. E o lance dele nunca foi criar jogos, bem longe disso.

Ele começou sua carreira quando passou a trabalhar na construção de mapas, em 2002. E o Google achou a tecnologia criada pelo cara tão boa, que comprou… O Google Maps, principalmente suas primeiras versões, foram baseadas nessa ideia de mapa do Jon Hanking.

E o que isso tem a ver, afinal, com o Pokemon Go? Se você pensar com cuidado no que é, de verdade, o jogo, vai perceber que Jon Hanking já havia criado ele mais de 10 anos atrás, só não sabia.

A ideia do Google Earth, que também é dele, e do próprio Google Maps são, na verdade, a semente para a tecnologia do Pokemon Go. Se fosse lançado naquela época, possivelmente não teria feito tanto sucesso. Porém, agora ele tinha o cenário perfeito e tecnologia ideal para fazer de Pokemon Go o sucesso que ele é.

Olhe sempre para trás

E uma coisa que você pode tirar como lição de marketing com essa história, certamente, é sobre a importância de você olhar para tudo aquilo que você viveu e aprendeu.

Parece besteira, mas é verdade. Tudo que você aprende é o que vai fazer seu negócio ser único, ainda que aquilo não pareça ter relação com o que você vende.

Por exemplo, tecnologia de mapas não tem nada a ver com criar um jogo, não é verdade? Porém, será que o Pokemon Go faria tanto sucesso se ele não usasse toda sua tecnologia de mapa, que mistura nossa realidade com o mundo virtual?

Com certeza, não! E é essa a grande sacada aqui. Jon Hanking só conseguiu o sucesso porque aliou uma boa ideia de jogo com toda sua experiência em mapas e tecnologia.

Não desista do sucesso

E outro ponto importante, que pode e deve se tornar uma lição de marketing para você, é a noção de fracasso e sucesso.

É comum que boas ideias nossas simplesmente não funcionem. A ideia pode até ser muito boa, mas ela precisa de mais do que isso para alcançar o sucesso.

Às vezes, apenas não é a hora dela. O contexto não colabora. Ou, ainda, falta alguma coisa nela que faz com que ela não funcione.

Seja qual for o motivo do fracasso, o importante é que você enxergue tudo que passar como uma experiência válida. Se um negócio seu não deu certo, parte para outra! Tenha outras ideias!

Assim como aconteceu com Jon Hanking, pode ser que seu sucesso demore 10 ou 15 anos para aparecer. Pode ser! É assim mesmo! O importante é que você se mantenha firme e dê sempre uma chance para suas ideias.

Os 9 Gatilhos Persuasivos do Marketing

privacy Não enviamos SPAM