Se você entrou nesse blog é porque quer melhorar ainda mais suas técnicas de copywriting, certo? Você já sabe o que é storytelling?

Esse termo, como o nome já diz (story – história; telling de “tell” – contar), faz referência a um processo essencial para que você faça suas copys serem mais persuasivas ainda.

Para que você conheça os truques dessa técnica separei neste artigo algumas explicações que irão mudar totalmente o seu jeito de ver uma boa história. Confira!

Afinal, o que é storytelling?

Por definição, o storytelling é uma técnica para contar histórias de maneira relevante, interessante e com impacto. A ideia é criar algo que seja muito mais PERSUASIVO do que INVASIVO, entendeu?

Ele é utilizado por grandes roteiristas e redatores do mundo, inclusive para grandes empresas como Disney, Netflix e Coca-Cola, e é comprovado que um bom storytelling gera uma enorme chance de venda!

Utilizar essa técnica no caso do copywriting é praticamente natural, já que nós, copywriters e criativos, vivemos de contar histórias e sempre estamos em busca de novas maneiras, mais eficazes e interessantes, de fazer isso.

Como aplicar o storytelling ao copywriting?

Além de saber o que é storytelling também é muito importante que você saiba como aplicá-lo às suas copys, e para isso eu trouxe algumas sugestões que podem ajudar:

1. Entenda a história que quer criar

O primeiro passo para um bom storytelling é saber qual é a história que você escreverá. Pense nos personagens e em como tudo será. O ideal é que seja cativante e imersivo.
Um exemplo: utilizar uma avó que faz bolinhos de chuva para falar sobre uma empresa que produz doce de leite, entendeu? Essa é a sacada!

Mas lembre-se que tudo depende do seu público-alvo, ok? São eles que você quer atingir!

2. Crie conflitos e desperte emoções

O conflito é o centro de qualquer narrativa. Uma história sem conflito terá grandes dificuldades de despertar emoção em quem a lê, vê ou ouve, por isso esse ponto é tão necessário.

No entanto, ele não precisa ser entendido obrigatoriamente como uma briga com um vilão ou uma morte, e sim como algo que precisa ser resolvido.

No caso de uma copy para vendas, por exemplo, o conflito pode ser repassado para o possível comprador, a fim de que ele resolva a questão e torne-se o “personagem”.

3. Veja se a sua história vende seu produto

Ok. Você criou uma história que você julga ser uma verdadeira obra prima. Agora pense: ela vende o seu produto?

Uma boa maneira de entender se o storytelling está eficiente é colocar no papel os problemas que seu cliente deseja resolver e o que o seu produto pode fazê-lo alcançar.

Sua história faria com que um potencial cliente chegasse de um ponto a outro? Então você tem uma bela peça nas mãos!

Gostou dessas dicas? Veja também como fazer textos persuasivos com dicas de copywriting!

Comentários