Se eu ganhasse R$1 cada vez que me perguntassem se existe diferença entre um redator publicitário e um copywriter, meu caro leitor, eu não precisaria mais trabalhar!

Essa é uma das dúvidas mais frequentes que recebo de meus alunos e clientes, por isso quero esclarecer de uma vez por todas o papel de cada um desses profissionais.

O que faz um Redator Publicitário e um Copywriter?

Falando especificamente sobre mercado brasileiro, a função de um redator publicitário é a de criar um conceito criativo, que vai além do texto que aparece em uma peça publicitária. Seu objetivo é pensar em uma comunicação assertiva para um produto, serviço ou marca, mas que não gera, necessariamente, uma venda instantânea.

Já o copywriter, por outro lado, atua com marketing direto. A sua comunicação é extremamente persuasiva e deve gerar resultados imediatos que possam ser mensurados.

Agora, se você não é da área de comunicação deve estar pensando:

“Pô, Rafa, a diferença entre os dois é muito pequena!”.

Mas, dependendo das necessidades de uma empresa, a escolha entre um redator publicitário ou um copywriter pode ser determinante para o sucesso de um negócio.

Quer um exemplo?

Se uma empresa deseja trabalhar a sua marca, fazer com que as pessoas conheçam seu produto ou tomem conhecimento do serviço que oferecem, a redação publicitária ajudará a criar todo o conceito e fará uma comunicação que alcance e engaje o público desejado.

Porém, se essa mesma empresa precisar aumentar suas vendas e seu faturamento, o profissional mais indicado é aquele que domina as técnicas de copywriting. Seu foco será em criar textos e comunicações que gerem ações diretas de vendas.

Redator Publicitário X Copywriter: Qual Profissão Escolher?

Não é via de regra, mas para ser um redator publicitário é necessário fazer alguma graduação específica na área de comunicação, como publicidade e propaganda, marketing ou jornalismo. O mercado de trabalho deste profissional está restrito a agências e empresas de comunicação ou até mesmo dentro do setor de marketing.

Agora, para se tornar um copywriter o caminho pode ser mais objetivo. Na época que eu me tornei profissional, precisei estudar muito e buscar muita referência no mercado americano. Hoje, você já encontra cursos de copywriting prontos para facilitar a sua formação.

Posso dizer que a área de atuação para os copywriters é também mais ampla. Praticamente todos os mercados ligados a vendas, em que haja necessidade de comunicação entre o cliente e a empresa que quer vender, estão abertos ao trabalho de um copywriter.

Os serviços prestados por esses dois profissionais podem até se parecer, mas como o papel do especialista em copywriting é obter resultados imediatos e mensuráveis, é mais fácil enxergar valor neste trabalho. E quanto mais retorno oferecer para o cliente, mais poderá cobrar pelo trabalho!

Ficou interessado nessa área? Saiba mais sobre como se tornar um copywriter profissional e deixe suas dúvidas aqui no blog que eu te respondo!

 

Comentários